Dez tecnologias que estarão em alta em 2013, segundo o Gartner

See on Scoop.itDanilo Pianco

Dez tecnologias que estarão em alta em 2013, segundo o Gartner Ascensão de dispositivos móveis está no topo da lista, que inclui ainda soluções em memória e lojas corporativas de aplicativos.

Patrick Thibodeau, Computerworld/EUA

Primeiro, veio a adoção pesada da plataforma móvel da Apple pelos consumidores, que encantados com a mobilidade forçaram as empresas a apoiar o uso de dispositivos pessoais para fins profissionais.

O Android invadiu o mundo corporativo logo depois e chega agora o Windows 8, o mais recente esforço da Microsoft para manter seu império no mundo do PC intacto e ganhar participação de mercado em dispositivos móveis.

Para o instituto de pesquisas Gartner, a chegada do Windows 8 esquenta a “batalha de dispositivos móveis”, forte aposta para 2013, que está na lista das dez maiores tendências de TI nos próximos meses.

O Gartner prevê que em dispositivos legados “90% das empresas vão ignorar implementações do Windows 8, pelo menos até 2014”, avalia Peter Sondergaard, que comanda a operação de pesquisa do Gartner.

Veja abaixo as dez tecnologias estratégicas para empresas que estarão em alta em 2013 a e vão impactar a TI nos próximos meses, segundo o Gartner.

1. Dispositivos móveis
No próximo ano, os telefones celulares vão ultrapassar os PCs como dispositivo mais comum de acesso à web em todo o mundo. Será que isso significa que aparelhos móveis vão substituir os PCs? Sim e não, diz o Gartner.

Alguns departamentos de TI só precisam suportar dispositivos móveis para profissionais específicos cujas funções exigem mobilidade. Os demais permanecem nos tradicionais computadores. Mas, acrescenta o Gartner, a ascensão de dispositivos móveis sinaliza o fim do Windows como plataforma corporativa única.

“Até 2015, os embarques de tablets vão atingir cerca de 50% dos embarques de laptop e o Windows provavelmente ficará em terceiro lugar na preferência das pessoas, atrás do Android e do iOs, da Apple”, relata David Cearley, analista do Gartner em relatório. “Como resultado, a participação da Microsoft na plataforma do cliente (PC, tablet, smartphone) provavelmente será reduzida para 60% e pode cair para 50%.”

2. Mudança de aplicativos nativos para aplicativos web como HTML5 
O Gartner nota que os aplicativos nativos não vão desaparecer e “sempre oferecerão a melhor experiência ao usuário e recursos mais sofisticados.”

3. Nuvem pessoal substitui a noção de computador pessoal
A nuvem vai abrigar todos os aspectos da vida de uma pessoa, diz o Gartner. Por ser um modelo tão vasto e capaz de empacotar recursos infinitos “nenhuma plataforma, tecnologia ou vendedor vai dominá-lo”, indica o instituto de pesquisas. Isso também significa que TI terá de suportar quase tudo.

4. Internet das Coisas
Tudo vai conectar-se à internet, incluindo câmeras, microfones, realidade aumentada, edifícios e sensores embutidos em todos os lugares. Em muitos casos, ela já se faz presente. A Internet das Coisas vai conduzir novos produtos, como os baseados em uso seguro ou de políticas fiscais. Também levantará novas questões.

“Estamos em um momento em que já não é exagero imaginar que muito do que e quem interagimos esteja ligado à internet”, aponta Cearley.

5. Cloud computing
Como a adoção da nuvem cresce, os departamentos de TI terão de criar “serviços em nuvem” para servir como foco central para gerenciar o acesso à serviços externos.

6. Big Data estratégico
Projetos de Big Data estão se tornando mais econômicos para as empresas, graças, em parte, aos servidores e CPUs de baixo custo. Big Data estratégico, acredita o Gartner, fará com que usuários executem projetos não mais isolados. Companhias vão incorporar a análise da grande massa de dados em mais atividades que desempenham.

7. Analytics acionável
Analytics acionável é, em alguns aspectos, um subconjunto da sexta tendência (Big Data estratégico). Processamento de baixo custo está fazendo o possível para “realizar análises e simulações para cada ação tomada em um negócio”. A maioria das análises hoje se concentra em olhar para a análise histórica, o próximo passo é prever o que pode acontecer.

8. Computação em memória (in-memory)
Computação em memória, diz o Gartner, pode ser transformacional. Ela permite que as atividades que consomem horas para serem executadas levem minutos ou apenas segundos. A computação em memória vai se tornar uma plataforma dominante no próximo ano ou dois, já que cada vez mais os usuários buscam consultas em tempo real.

9. Appliances virtuais integrados à ecossistemas
Eles não vão acabar com aparelhos físicos e suas vantagens de segurança, mas dispositivos virtuais vão ganhar um lugar de destaque nas operações de TI.

10. Lojas corporativas de aplicativos 
Lojas empresariais de aplicativos vão transformar os departamentos de TI em gerentes de mercado, proporcionando governança e até mesmo apoiando a “apptrepreneurs”. Lojas de aplicativos serão o espaço para encontrar tudo o que o usuário precisa para aprimorar seu trabalho.

See on cio.uol.com.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: